quinta-feira, 23 de abril de 2015

Lembranças.

 Eu me lembro perfeitamente, você estava sentado com as mãos na coxa seus olhos estavam em outras alunas mas seu sorriso era fixo para mim, assim como o brilho em seu olhar.
 Sua voz rouca e suave tremiam quando disse meu nome pela primeira vez, e eu senti meu corpo todo tremer igualmente, eu sabia que podia ser algo desde o momento em que meus olhos se perderam nos seus e eu estava certa.
 Lembro da primeira vez em que nos esbarramos, eu estava fugindo da aula e você fugindo de uma outra professora: "Elas não me deixam em paz" você disse sorrindo e eu achei essa frase tão babaca que revirei os olhos então você se apressou: "Elas acham que só porque eu sou o substituto significa que eu tenho que preencher as aulas que elas não querem dar". Lembro que eu ri e que você afastou o cabelo dos meus olhos, sua mão quente e macia parou em meu rosto e você perguntou se eu queria fugir, "Eu posso nos tirar daqui". 
 Então nós fugimos, passamos a tarde toda sentados na praia conversamos sobre o tudo e o nada, ouvimos o som das ondas quebrando-se, e ao por do sol você me beijou, seus lábios quentes tocando nos meus, o mundo girava e eu não conseguia pensar em nada para impedir, eu não queria afastar por mais errado que fosse, naquela hora era o certo.
 Lembro que você me levou até em casa e me beijou novamente na frente do meu portão.
 Lembro que no dia seguinte eu não segurava o sorriso nas suas aulas, e você segurava o máximo que dava, e sempre que podíamos, nós fugíamos.  Lembro de sempre estar sorrindo, e de como suas mãos escondiam as minhas.  E de como seu toque conseguia me fazer sentir que eu estava no céu.
 Lembro quando ao cairmos no sono ao telefone, você disse "Durma bem meu amor" e em como meu coração por um segundo ou dois parou de bater.
 Lembro no dia seguinte que você tocou a campainha da minha casa apenas "Eu não podia mais aguentar, eu te amo e não dizer parecia errado." lembro das suas mãos gesticulando, seus cachos ruivos balançando com o vento, e do seu sorriso cada segundo maior.
 Lembro como se fosse hoje, como eu me senti ao ouvir essas palavras, mas já se passaram cinco anos.      Ah eu me lembro muito bem.
Ah, como eu queria ter ficado e deixado tudo isso acontecer, deixar-me levar. Mas eu fugi, com medo de tudo o que poderia acontecer eu fugi, e agora eu continuo a lembrar das coisas que poderiam ter acontecido, dos beijos que poderíamos ter roubado, das vezes em que eu adormeci em seu peito, de todas as vezes em que nos declaramos. Lembro tão perfeitamente que é como se tivesse de fato acontecido.
 Pois nos lembramos com mais carinho das coisas que nunca aconteceram.

domingo, 19 de abril de 2015

A trivialidade de Fernanda.

Pensei muito em como começar esse post, e confesso que pensei muito se era realmente algo que eu deveria fazer, começar outro blog.
 Bom, aqui vão algumas informações triviais: Meu nome é Fernanda,  mas eu nunca gostei muito do meu nome, nesse exato momento eu tenho 21 anos 03 meses e 19 dias, amanhã serão 20 dias e eu prefiro muito mais números arredondados ou pares, (tirando os números que acabam em 3).
 Eu aprendi a escrever e ler muito antes do que todas as pessoas da minha idade, talvez tenha sido por conta da minha criação onde meus pais são traças de livros (não tanto quanto eu) ou pelo motivo de eu nunca ter tido o fôlego para acompanhar as outras crianças nas brincadeiras de rua. Meus livros são meus melhores amigos e eu os trato melhor do que qualquer pessoa, melhor até mesmo do que eu trato a mim mesma.
 Eu escrevi (com a ajuda da minha mãe claro) a minha primeira historinha aos três anos de idade, e aos cinco já tinha um caderno cheio delas, e hoje eu tenho um armário, um e-mail e um computador explodindo com as minhas histórias e poemas. Eu não sei falar com as pessoas e sou muito tímida, mas se eu pudesse, eu escreveria para as pessoas todo dia, cartas de verdade e não e-mails!
 Esse não é meu primeiro Blog, tão pouco o terceiro, e todos eu deletei por motivos de não reconhecer mais a garota que ali escrevia, e outros motivos de coração partido e muitas memórias doloridas para rever toda vez que abrisse meu cantinho. Mas como minha amiga disse: "Tudo passa, até uva passa."
Bom, se tem uma coisa que você e até mesmo a futura eu, precisa saber é: Eu sou extremamente viciada e apaixonada por Vampiros e Sereias, sempre fui desde pequenina e se um dia me perguntassem: "Fê, você quer virar agora: Vampira ou sereia?" acho que eu entraria em colapso nervoso e morreria, (Então viraria vampira claro.) e outra coisa que eu também sou apaixonada é Batman, então futura eu: Se você não gostar mais de Batman, por favor volte para essa sua época e veja o quão feliz você era assistindo aos filmes, lendo as HQ's e sonhando com o dia que encontraria o seu Bruce.
Acho que por enquanto, está bom.
Ao longo dos posts você irá me conhecer mais, então só um aviso:

 "Tente não se apaixonar por mim, eu sou uma confusão, sou uma bomba prestes a explodir. Mas isso é parte do meu charme."
  Obrigada por ler até agora, espero que possamos nos conhecer mais, espero que você goste e fiquei por aqui.
                                      Um grande beijo da sereia mais vampiresca da internet!